Blog, Vídeos

Vídeos de Escalada para o fim de ano

Vídeos de Escalada para o fim de ano
Bem, na verdade seria bom se saísse um post daqueles tipo “melhores vídeos de 2017”, “Retrospectiva”, bla bla bla… mas a real é que ando tentando fugir um pouco dos clichês, e to que nem o George Harrison quando os Beatles acabaram: Tinha tanta música acumulada que ele tinha escrito que o primeiro álbum dele foi um disco triplo hehehe Então vou desovar um pouco do conteúdo que eu tenho na fila aqui na minha cabeça só esperando pra virar post. Por isso hoje vou  compartilhar alguns vídeos que tenho acumulados por aqui (salvos em playlists do Vimeo e Youtube como “assistir mais tarde” e que ou eu ainda não removi, ou não vi mesmo). Começando com “O melhor vídeo de Escalada de 2018” na minha humilde opinião, o que eu mais vi, e que ninguém mais aguentava ver porque era tudo um bando de escalador preconceituoso com boulder toda vez que tinha uma tela dando mole nas reuniões de escalada, eu punha esse vídeo. Senhoras e Senhores, com vocês: ROOFTOWN Vol. I Esse vídeo incrível me deu mais tesão de voltar a fazer boulder e ir mais na Cave de semana a noite. Mano, quem é que tem oportunidade de ir fazer boulder na rocha de meio de semana? Num setor pequeno porém com linhas alucincrazy dignas dos melhores picos gringos que tem por aí? A tradição da Cave-feira foi restaurada (e destituida quando eu machuquei o ombro e tentamos restituir de novo agora no fim de dezembro rsrs Resta a promessa de #Cave2018). Ah é! O vídeo! Então, com cenas de drone alucinantes, com uma iluminação de cinema, trilha sonora ímpar, lugares de tirar o fôlego e lances de highball (Boulders muito altos) de teto do tipo Caiu-morreu, esse vídeo pra perfeito só precisaria ter uma continuação. E por isso que ele é prefeito porquê ele tem uma continuação! Ao contrário das “sequências” normais q tem por aí, q nunca estão à altura do primeiro filme, essa sequência é tão boa quanto o primeiro e parece apenas a continuação do primeiro filme, ou que na verdade é um grande filme só dividido em dois volumes (como de fato é). Aí beleza, vc viu os dois filmes, chorou, se emocionou com a galera mandando ver e Não morrendo naqueles Boulders altos, com aquele cenário, trilha sonora, tudo casadinho perfeito , fica aquele gosto de quero mais. Aí vc descobre que o autor tem outros vídeos como este, ele se chama Nathaniel Davison, tem um canal no youtube com vários vídeos da hora, sendo que um deles era um que eu já tinha visto e pirado também, ainda mais porque este é em Boulders de Arenito, nossa “especialidade” aqui no interior. Se liga: E ainda na mesma pegada dos vídeos “documentários”, tem esse aqui em RockLands: E claro, já que to nessa pegada de vídeos de Boulder, que tal esse vídeo com a mesma qualidade dos de cima aqui da nossa queridinha, Caverninha de São Carlos? Ela que não é mais o maior e melhor pico de boulder de SP, (agora tem os boulders incríveis de Iperó, que em breve estou querendo conhecer,) mas que ainda assim garante diversão para mais de “metro”! E se você cansou de vídeos de Boulder, tudo bem! Agora vamos para alguns de escalada de verdade vias? Começando com Nina Caprez, e aproveitando se você gostar, tem vários dela no canal dela, muito bons! Nesse ela está malhando uma das vias mais famosas dos EUA, To bolt or not to be, no primeiro e principal pico de Escalada Esportiva das Américas dos anos 80, local onde considera-se que nasceu a sementinha dessa prática e de lá se espalhou para o resto do continente. Uma das se não a primeiras vias com essa graduação 5.14 (10c Br), possui característica bem vertical, de regletes, extremamente técnica com mais de 40m, enfim, assiste o vídeo que vc vai entender a magnitude da via! Puxando a sardinha para o nosso lado*, agora um vídeo de outro 5.14, “C” dessa vez (11b brasileiro) da Americana e meio novata no Universo dos vídeos de Climb Mikaela Kiersch. Neste que parece-se muito com AVISO DE IRONIA nossa falésia mais perto de São Carlos que é a Fazenda Invernada Sò que não. O Red River Gorge, atualmente o principal destino dos escaladores esportivos norteamericanos, é um daqueles picos com 1000 vias de escalada num arenito incrível negativo de agarrão e que de fato lembra um pouco a característica do arenito branco da invernada rsrs. Note para a dificuldade que ela tem no crux devido à sua baixa estatura. Quero ver dizerem agora: Só mandou porquê é alta! rsrs 2017 foi o ano das minas no Climb. Tivemos as cadenas do primeiro 9a+(12a Brasileiro) de Margo Hayes na via “La rambla” em Siurana na Espanha, e do primeiro 9b (12b brasileiro) da Angy Eiter na via “Planta de Shiva” em Vilanueva del Rosario rambém na Espanha. E logo depois também o primeiro FA feminino de um 9a+ pela Anak Verhoeven. Ainda não saiu o vídeo, mas tem essa americana mandando um ônzimo grau em móvel. Repare quando ela diz que acha que não tem talento nenhum, que tudo é muito dificil, com certeza parece alguém que você conhece, não é mesmo? 😛 E pra você que quer ainda mais inspiração pra 2018, que tal esse vídeo da pequena Francesa Oriane, que com apenas 12 anos já manda V13? Ta bom, nem vou entrar no mérito socioeconômico da questão, só curte o vídeo! (e pesquisa no google o nome do seu candidato antes das próximas eleições) Bem, até teria mais vídeos, mas acho que por enquanto ta bom! Acho que dá pra deixar rolando esses vídeos por um bom tempo na sala durante a Ceia na casa dos parentes, enquanto seus primos que não escalam perguntam se é o bombeiro que põe aqueles “gancho” na parede ou quando sua tia pergunta porquê que não sobe pelo outro lado? =D Enfim, bom Natal a todos e boa sessão de filmes de escalada!

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.